Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Virgínia Magrini quer ser a voz das mulheres na Câmara Municipal de Dourados

Nascida no interior de São Paulo, Virginia Magrini veio para Dourados há mais de 40 anos e sempre atuou em locais onde as pessoas estão em primeiro lugar.

Policial civil concursada em 1989, Virginia trabalhou em consultórios médicos, foi bancária e formou-se advogada em 1992 pela antiga Socigran (Unigran), advoga na cidade desde então.

Possui quatro filhos, sendo biológicos e do coração. Mãe de criança especial, sempre lutou pela inclusão de pessoas nos meios sociais.

Vereadora no período de 2013 a 2016, passou por todo o tipo de discriminação, inclusive enfrentando um triste episódio de assédio sexual durante a realização de uma sessão na Câmara, fato que teve repercussão nacional, uma vez que não se calou, denunciando o agressor.

Na visão de Virginia Magrini, as mulheres sofrem, constantemente, com vários tipos de discriminação pelo simples fato de ser mulher, por ser negra, magra, gorda, feia, bonita, pobre, rica e que nada escapa do machismo doentio de grande parte dos homens.

Virginia afirma que a grande maioria das mulheres tem a mesma capacidade que os homens, sendo em muitos casos até melhores preparadas, já que necessitam de toda a forma se sobressair às habilidades dos homens, pois só assim conseguem ocupar os espaços tidos como “coisa de homem”.

Na opinião dela, as mulheres precisam estudar mais, trabalhar mais que os homens para que o reconhecimento seja visto, ainda assim ganham menos e muitas são tratadas com indiferenças e com desprezos.

Pensando em todas essas situações, a advogada acredita que é preciso ocorrer mudanças e como tudo na vida depende ou passa pela política, existe a necessidade urgente de mais mulheres ocuparem cadeiras nos espaços onde as decisões são tomadas.

 “A grande maioria das mulheres tem um maior senso de responsabilidade, aceita fazer denúncias que é a única e melhor arma para que temos para frear esses abusos, bem como a corrupção que ocorre em qualquer lugar onde o dinheiro público circula”, enfatiza a advogada.

Na busca de retornar ao Legislativo douradense, Virginia convida a comunidade feminina a votar em mulheres que tenham capacidade de contribuir para a melhoria da cidade em todos os setores. “Nós mulheres, somos a maioria votante e precisamos usar o nosso poder de voto. A mudança está em nossas mãos”, concluiu.

Virginia destaca que sempre esteve e permanecerá na linha de frente ao combate à corrupção e conta com o voto para vereadora em busca de mais dignidade à toda a população de Dourados.

Virgínia Magrini quer ser a voz das mulheres na Câmara Municipal de Dourados 1

Scroll Up