Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pecuária Sustentável é tema do último webinário da série Diálogos Pantanal 

A inscrição para o evento é gratuita e a transmissão será feita no canal do Youtube da Movimenta Pantanal. 

Nesta quinta-feira (19), às 17h, horário de Brasília, será promovido o terceiro e último webinário da série “Diálogos Pantanal + Sustentável” que traz como pano de fundo o tema: Pecuária Sustentável no Pantanal. O encontro online é de autoria da Agência de Desenvolvimento Regional Movimenta Pantanal e conta com o apoio da Wetlands International Brasil e Mupan – Mulheres em Ação no Pantanal.   Para assistir basta fazer inscrição gratuita a partir deste link. A transmissão será no canal do Youtube da Movimenta Pantanal.

“O futuro do Pantanal está, em partes, em uma pecuária melhor, sustentável. Daí a relevância de se abordar um tema como esse, porque a ideia é tratar da viabilidade da pecuária construída em bases de sustentabilidade, ou seja, mostrar ao produtor que se ele cuida do ecossistema há um ganho, também, no seu rebanho. Porque quando a seca entra, ele vai perceber que tanto os animais como pasto não sentirão tanto o impacto, pois seguiram normas ambientalmente melhores”, explica o presidente da Agência de Desenvolvimento Regional Movimenta Pantanal, Alan Striquer.

No Pantanal, a pecuária é considerada como uma das atividades mais antigas da região, por ter sua origem, ainda, nos tempos do Brasil Colônia. Tanto que ao se falar do homem pantaneiro, não raro, a primeira imagem que vem à mente do cidadão das grandes metrópoles é justamente a do peão – com vestimentas típicas, montado em um cavalo e pronto para a lida no campo, ou melhor, nas planícies – áreas úmidas.

 Webinário

Todo o encontro se norteará por três subtemas. O primeiro que será “Pecuária Sustentável: Oportunidades e Desafios”, ministrado pelo presidente do Instituto Mato-Grossense da Carne, Caio Penido. Em seguida, será a vez de tratar sobre o Programa Carne Sustentável e Orgânica do Pantanal, apresentado pelo superintendente da Semagro, Rogério Beretta.  E, por fim, a questão “Carne Sustentável: viabilidade econômica e inserção no mercado”, assunto que ficará a cargo do sócio e gestor da Fazenda Santa Fé do Corixinho e presidente da União dos Pantaneiros da Nhecolândia (Unipan), Eduardo Cruzetta.

As duas edições, anteriores, de debates tiveram como foco outros dois importantes assuntos, são eles: Fogo no Pantanal: ações estratégicas para 2021 e Turismo: estratégia de desenvolvimento para o Pantanal. Encontros que aconteceram, respectivamente, nos dias 20 de outubro e 5 de novembro.

Em cada webinário, o objetivo é discutir temas prioritários para o desenvolvimento e sustentabilidade do Pantanal e propor uma agenda conjunta de ações que integrarão os planos estratégicos das instituições parceiras para o próximo ano.

“A importância do diálogo sobre temas que impactam a vida pantaneira é essencial e nos traz para a realidade dos fatos que os moradores que vivem no Pantanal estão enfrentando. É fundamental para entendermos quais os principais desafios e oportunidades que o Pantanal passa, principalmente, na atual conjuntura que envolveu desde a pandemia – que ainda continua – até o fogo. Esse último que somente agora, com a chegada das chuvas, começou a cessar”, lembra a consultora do Programa Corredor Azul, Wetlands International e MupanCyntia Cavalcante Santos.

Ela avalia 2020 como um ano de grandes impactos, mas que também tem gerado um horizonte de muitas possibilidades. A começar pela criação de mais espaços de reflexão que fomentem ainda mais as práticas sustentáveis de produção a exemplo da própria criação de bovinos.

“A pecuária sustentável, assim como qualquer outra atividade econômica desenvolvida de forma ‘sustentável’ em uma região, é um sistema diferenciado, porque soma elementos que valorizam todas as etapas para a geração de um produto. Então, temos uma preocupação consistente desde a implantação de uma área com pastagem manejada, bem-estar animal, o cuidado em todos setores que envolve a cadeia produtiva, somado com a verificação e o monitoramento constante desse sistema sustentável. Além dos três fatores do tripé sustentável – ambiental, econômico e social”, justifica Cyntia.

Ao longo do encontro, o webinário também tratará de assuntos, complementares, ligadas à pecuária sustentável, tais como os aspectos: cultural, ecológico, territorial e de políticas nacional e internacional. Pontos esses que quando bem trabalhados contribuem com o desenvolvimento de negócios sustentáveis incluindo a valorização das pessoas, seus saberes costumes e, logicamente, conservação do bioma – fauna, flora e recursos hídricos.

Scroll Up