Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

José Tibiriçá Martins Ferreira analisa “A disputa eleitoral em Dourados

A disputa eleitoral em Dourados

José Tibiriçá Martins Ferreira

=====================

 

 

Estamos há cerca de 19 dias do pleito eleitoral, já começam a aparecer vídeos com acusações postadas por algumas pessoas ligadas a determinado candidato a prefeito.

As críticas em época eleitoral geralmente são contra quem está na liderança, um procedimento antigo e que hoje é realizado pelas redes sociais, não recomendados pelo TSE, passível de punição.

O que me impressiona é que em 2018 os dois postulantes eram do mesmo partido, aconteceu até uma dobradinha partidária entre ambos. Quem posta isso tem em mente que o eleitor tem memória curta, mas está equivocado.

Um deles conseguiu se reeleger, o outro continuou vereador, hoje estão em lados opostos, imagino que até o dia da eleição muitos ataques vão acontecer.

Como pertenciam ao mesmo partido, por questões de espaço um teve que migrar para outro para ser candidato. Em 2022 poderão estar no mesmo palanque, pois temos vários exemplos em nossa cidade, não precisamos citar nomes.
O casamento na politica é comum por dois ou quatro anos, existe até a janela partidária para se fazer o divórcio.
Melhor cada apoiador apresentar suas propostas do seu candidato para resolver os problemas de nossa cidade, tentar convencer o eleitorado da sua competência o que serve tanto para o executivo e legislativo.
Hoje a maioria do eleitorado está mais politizada e sabe muito sobre o comportamento de cada postulante no seu dia dia.
Que não tiver pecado, atire a primeira pedra.
O atual conjuntura política denota ao acontecimento bíblico que está em Jo, 8, 1-11.

Scroll Up