Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Jeferson Bezerra diz em entrevista na Rádio Coração que vai revisar o contrato da GWA e acabar com terceirizações

Na Rádio Coração, durante entrevista à locutora Ozair Sanabria, o jornalista Jeferson Bezerra, candidato a prefeito de Dourados pelo PMN, fez a exposição das principais propostas do seu Plano de Governo. Ele comentou que um postulante ao Executivo tem dito que resolverá todos os problemas da cidade, representando em tese a hegemonia da velha política, no entanto, este não conseguiu saturar os atrasos constantes nas obras do Hospital Regional e a ausência do Centro de Especialidades Médicas. “A verdade é que precisamos parar de picuinhas, somente uma visão global na apresentação de soluções irá moralizar a administração pública, ainda compramos exames médicos das clínicas privadas, quando poderíamos executar esse serviço com em prédios próprios com as equipes de servidores”, mencionou.
Jeferson que já foi escoteiro, patrulheiro mirim e soldado do 28º Batalhão Logístico Mecanizado, elencou que é preciso extinguir a terceirização na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. “Sabemos que conceder serviços públicos à empresas privadas foi uma possibilidade amparada na Constituição Federal de 1988, mas é facultado às Prefeituras possuírem a sua frota própria encarregada pela limpeza urbana, portanto manteremos quatro equipe destinadas a realizar a troca de lâmpadas, além da aquisição dos caminhões necessários na coleta seletiva do lixo”, frisou.
Na área da Educação, Bezerra lembrou da sua experiência como presidente da Associação de Pais e Mestres da Escola Estadual “Celso Muller do Amaral”, no Jardim Maracanã, época que foi viabilizado a quadra de esportes coberta. “Queremos ações práticas na gestão municipal, não podemos ter uma condução semelhante ao enredo das novelas globais que possuem um final elitizado e robótico, as pessoas precisam de respostas reais nas diversas problemáticas. Vejam que pagamos R$ 600 mil por mês no contrato da GWA Transportes que direciona os alunos da zona rural às unidades escolares, defendo a revisão imediata desse serviço, assim como os demais fornecedores da merenda escolar ramificados nos mercados e açougues, a fiscalização destes setor respeitará a autonomia escolar”, relatou.
Na segurança pública, Jeferson rememorou a necessidade de se ativar os postos policiais no BNH 4º Plano, Jardim Itália, Grande Parque das Nações e Jardim Flórida II. “Nos anos 80 e 90 creio que a regionalização do policiamento teve sucesso graças à interlocução dos prefeitos Braz Melo e Humberto Teixeira com o Governo Estadual, ações que merecem ser reavivadas na nossa administração”, elencou.
No tocante ao transporte, habitação e assistência social, Bezerra apontou a necessidade de promover o leilão direto do Estádio Douradão, com essa transação é possível ter os recursos necessários à construção de 10 mil casas em parceria com as entidades do terceiro setor. “Creio que além de atribuir à iniciativa privada o gerenciamento desse Complexo Esportivo, oportunizando a vinda de campeonatos nacionais e internacionais, podemos investir nas diversas áreas dado a presença das entidades ligadas ao movimento sem-teto, estas que buscam uma moradia digna. Sempre é importante parcerias sólidas onde o município induz a construção de loteamentos sociais destinados à pessoas em vulnerabilidade social”, explicou.
Na modernização viária, foram apontados pelo candidato do PMN a retomada do projeto “Avançar Cidades” que depende da liberação de recursos federais através das emendas parlamentares, com esses valores é possível construir mais dois terminais no Grande Flórida e Vila São Braz. “Nunca entendi como a Medianeira opera numa garagem que pertencia à Viação Dourados, posteriormente unificaram as duas empresas, creio que o gestor precisa oferecer uma nova licitação para que a partir da concorrência possamos obter mais qualidade nos serviços do transporte coletivo local”, verificou.
Por fim, foram apontados a necessidade de se promover algumas intervenções no perímetro urbano, tais como o alargamento da Rua Cafelândia, revitalização da Monte Alegre, abertura do acesso à BR-463 pela Rua Eulália Pires na Vila Cachoeirinha, além de proporcionar a travessia até a JBS pela Avenida Weimar Torres até a BR-163. “Somente com planejamento e contratando um engenheiro de trânsito com o conhecimento técnico necessário, é que podemos ter a dimensão dos recursos necessários nessas ações, mas isso depende de um prefeito visionário, que tenha inserções junto ao Estado e União Federal”, finalizou.

Jeferson Bezerra diz em entrevista na Rádio Coração que vai revisar o contrato da GWA e acabar com terceirizações 1

Scroll Up