Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Compartilhar no facebook
Facebook

CoronaVidas Hub MS/Dourados entrega 4891 protetores faciais em Dourados para atender profissionais da saúde e de áreas de risco

O CoronaVidas Hub MS/Dourados entregou nesta segunda-feira 4891 protetores faciais, face Shields para serem usados pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente do tratamento de pacientes com Covid-19.

O CoronaVidas é uma rede de solidariedade que reúne mais de 16 instituições e empresas, que, trabalhando de forma colaborativa, tem como objetivo a doação de 30 mil faces shields à profissionais da área da saúde. Além de abranger também profissionais de outros setores, o grupo busca contribuir o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

A primeira entrega aconteceu ás 9h horas da manhã na Prefeitura de Dourados que recebeu 2150 protetores enquanto que uma hora depois na Unigran foram mais 2411 equipamentos destinados ao Nucleo Institucional de Promoção e Defesa dos Povos Indigenas e da Igualdade Racial e Etnica (Nupiir), órgão ligado a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul; 140 unidades para a 4ª Regional de Dourados da Defensoria Púbica de MS, que contemplará os municípios de Dourados, Caarapó, Deodápolis, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Maracaju, Nova Alvorada, Rio Brilhante e Amambai.

Foram entregues também 190 unidades de face shields para a proteção dos policiais penais integrantes da Agepen/MS, atendendo a Penitenciária Estadual de Dourados, Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Masculino, Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Feminino e a Unidade Assistencial Patronato Penitenciário.

A iniciativa de trazer o projeto para Dourados foi da Defensora Pública Mariza Gonçalves, que buscou a parceria da BPW Dourados – Associação de Mulheres de Negócios, por meio de suas Comissões de Negócios e de Saúde, em conjunto com a Associação Leilodom e a 2ª Defensoria Pública do Consumidor de Dourados, para criar a rede CoronaVidas – Hub MS/Dourados.

A Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais – BPW Dourados presidida pela empresária Evânia Ribeiro   e a Associação Leilodom  sob a presidência da empresária Gisele Pedrozo são as entidades responsáveis pela captação e gerenciamento dos recursos.

O projeto CoronaVidas nasceu na Bahia, em abril, idealizada e coordenada pelos professores e pesquisadores Antônio Cordeiro, Fábio Barreto e Leandro Brito com a coordenação de comunicação da jornalista Fernanda Vasques Ferreira, tendo já se expandido por 15 cidades do país.

Para a concretização das ações do CoronaVidas Hub MS/Dourados, foi firmada uma parceria produtiva com a indústria douradense Quimiplast e com as seguintes instituições e empresas: Unigran, a Fiocruz – MS, o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) – Campus Dourados, a Associação dos Municípios do MS (Assomasul), a Associação das Defensoras e Defensores Públicos de Mato Grosso do Sul (ADEP), a Adecoagro, a Cooperativa Sicredi, a União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), a Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores do MS (Asumas), a Imobiliária Continental, a Usina Laguna, a Inflex – Industria de Embalagens. Contando também com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde do MS e do Governo do Estado.

       

A produção dos “face shields” é feita com a utilização de injeção de plástico, proposta desenvolvida na Bahia e que sensibilizou o empresário Wilson Marchesin, proprietário da Quimiplast, que abraçou a causa possibilitando a concretização desta ação com a produção de milhares de peças em bomba injetora de plástico para a confecção dos protetores faciais.

O projeto também mobilizou a empresária Cecília Zauith, mantenedora da Unigran, que contou com professores e alunos que auxiliaram no preparo das viseiras e na embalagem dos milhares de face shields. Foi fundamental a parceria com a Assomasul, que forneceu todo material transparente (pet) para a produção dos primeiros 20 mil protetores faciais além do importante auxílio na logística e distribuição dos equipamentos.

Atualmente, os protetores faciais são considerados equipamentos de proteção individual (EPIs) importantes, particularmente para os profissionais de saúde da linha de frente no combate à COVID-19.

O uso do equipamento, associado as máscaras faciais, aumenta de forma significativa a eficiência da proteção biológica no que tange a infecção pelo Sars-CoV-2, o novo Coronavírus e consequentemente ampliam as condições de segurança no trabalho.

Ressalta-se também, que a expansão do uso dos protetores faciais para outros segmentos, tais como a área da segurança pública e outros setores de atendimento com amplo contato com o público, pode impactar, de forma positiva, na redução da transmissão comunitária. Os protetores faciais serão doados, atendendo a demandas dos 79 municípios do Estado.

Serão destinados a unidades e instituições públicas e filantrópicas, prioritariamente do setor da saúde, além dos setores de segurança pública, assistência social e administrativo de atendimento ao público. Em um segundo momento, encontram-se em fase de construção, parcerias institucionais com entidades representativas para o atendimento do setor privado, também com prioridade para a saúde.

A coordenação geral do projeto é composta pela Defensora Pública de MS, Mariza de Fátima Gonçalves, pela empresária Ely Oliveira Semmelroth – Coordenadora da Comissão de Negócios da BPW Dourados e Diretora da Associação Leilodom e também pela médica Cristiane Iguma Câmara – Coordenadora da Comissão de Saúde da BPW Dourados. Na coordenação técnica, estão a doutora Ana Tereza Guerrero da Fiocruz – MS, o professor Fabiano Nagamatsu, da Unigran e o professor Evandro Faleiros, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul.

 

 

Quer saber mais sobre o CoronaVidas HUB MS/Dourados? Acesse as redes sociais oficiais do projeto:

www.coronanet.com.br |

Facebook: /coronavidasmsdourados |

Instagram: @coronavidasmsdourados

Copyright 2009/2019 ©Midiaflex Todos os Direitos Reservados

Scroll Up