UFGD inicia o Ensino em formato remoto no dia três de agosto

 

1

UFGD iniciará aulas em sistema remoto através do Regime Acadêmico Emergencial

 

A UFGD publicou dia 29 de junho, a Portaria nº 367 sobre a retomada em forma de ensino remoto das atividades letivas da graduação e pós-graduação, no dia 3 de agosto.
A decisão foi tomada com embasamento em estudos internos e em recente pesquisa realizada pelas pró-reitorias (disponíveis no final da matéria), cujos resultados foram divulgados em matéria anterior.
A Universidade adotou o ensino em formato remoto, em atendimento às orientações das autoridades de saúde e órgão reguladores sobre manter o distanciamento social. “Remoto”, segundo o dicionário Aurélio, significa longe do espaço; distanciamento.
Ao adotar o formato remoto para o ensino, a UFGD precisava escolher uma das formas que assegurassem distanciamento social. São elas: Educação a distância (EAD), o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e o Regime Acadêmico Emergencial (RAE). Analisando as possibilidades oferecidas por cada uma e suas metodologias, a UFGD escolheu o RAE em virtude de evitar a exclusão digital e conter a evasão.

 

Então… o que é o RAE?

O RAE é uma das formas de ensino em formato remoto, que não depende obrigatoriamente do uso da Internet e suas ferramentas tecnológicas para realizar o desenvolvimento dos componentes curriculares com suas práticas pedagógicas. O regime tem um calendário próprio, 4 módulos de 25 dias, sendo cada dia com 4 horas diárias. Em cada módulo, o discente poderá cursar até 3 componentes curriculares, incluindo Trabalho de Conclusão de Curso e Atividades Complementares.

Esse regime adota uma didática contextualizada com as especificidades pedagógicas do ensino em formato remoto, privilegiando a organização de um plano de trabalho com suas unidades de ensino sequenciadas, em que o docente escolhe estratégias e recursos que assegurem desenvolvimento dos conteúdos curriculares e suas avaliações processuais e finais, sem depender obrigatoriamente da Internet e suas ferramentas tecnológicas.

O regime assegura flexibilidade pedagógica ao trabalho do docente, podendo o mesmo adotar estratégias e recursos diversificados, levando-se em consideração as características e perfis dos discentes matriculados em sua disciplina, desde que não estimulem a exclusão digital e a evasão.
São características do RAE:

  • assegura ensino em formato remoto;
  • não há obrigatoriedade de uso de Internet;
  • não há obrigatoriedade de uso de ferramentas tecnológicas;
  • permite flexibilidade pedagógica ao trabalho do docente;
  • utiliza uma didática contextualizada;
  • não estimula e evita a exclusão digital e evasão.

É importante saber!
O aluno que considerar não ter condições para acompanhar o regime acadêmico emergencial, poderá não se matricular e, se iniciar o módulo e perceber dificuldades, poderá solicitar o cancelamento de matrícula até 15 dias depois do início do período.
Na pós-graduação, o discente matriculado poderá realizar o trancamento de disciplinas que estejam sendo cursadas antes de completar 50% da carga horária total, não havendo nenhum prejuízo para seu processo formativo.

Aos alunos em situação de vulnerabilidade, a PROAE apoiará as demandas específicas.

Quando as aulas retornarão no sistema presencial?

As aulas presenciais só serão retomadas quando a disseminação do Coronavírus estiver controlada. Por enquanto, a Universidade seguirá com ensino em formato remoto, seguindo a Portaria 544 do MEC.

Ainda tenho dúvidas… como faço?

O aluno de graduação que tiver dúvidas e desejar mais esclarecimentos, deverá enviar um e-mail para prograd@ufgd.edu.br ou, se for da pós-graduação, para propp@ufgd.edu.br

Para ter acesso às pesquisas realizadas: 

Pesquisa Docentes

Pesquisa Técnicos

Pesquisa Acadêmicos de Graduação 

Pesquisa Acadêmicos de Graduação (por cursos) 

Pesquisa Acadêmicos de Graduação (por faculdades) 

Pesquisa Acadêmicos de Pós-Graduação 

UNIGRAN está com inscrições abertas para Vestibular de Inverno 2020 on-line

A UNIGRAN Educacional é uma instituição de ensino que, há mais de 40 anos, oferece ensino de excelência e está com inscrições abertas para o Vestibular de Inverno 2020. A prova desse processo seletivo será uma redação realizada 100% on-line. As vagas são para os cursos presenciais de Dourados e Campo Grande, semipresencial e a distância.

Devido à declaração de emergência em saúde pública pela Organização Mundial de Saúde – OMS –  e o aumento de casos positivos pela Covid-19 no Brasil, desde março, a UNIGRAN tomou medidas preventivas para conter a disseminação do vírus, e a Instituição ativou de forma massiva a utilização de seu convênio com o Google for Education. Pioneira em tecnologia e inovação, a Instituição é parceira desta plataforma que possui dezenas de programas e funcionalidades disponíveis para todos os acadêmicos, incluindo Google Classroom, Drive e e-mail com armazenagem ilimitada.

Cursos oferecidos

Na modalidade presencial, a UNIGRAN oferece os cursos Administração, Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Biomedicina, Ciências Contábeis, Design de Interiores, Direito, Educação Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Engenharia de Software, Engenharia Mecânica, Farmácia, Fisioterapia, Gastronomia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, Publicidade e Propaganda, Radiologia e ainda os cursos tecnológicos em Estética e Cosmética e Produção Agrícola.

Já os semipresenciais em Dourados são Administração, Ciências Contábeis, Gestão Comercial, Gestão de Recursos Humanos e Pedagogia.

E a distância, há a oferta dos cursos de Administração, Agronegócios, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Biologia, Ciências Contábeis, Economia, Comércio Exterior, Design de Interiores, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia de Produção, Engenharia de Software, Filosofia, Formação Pedagógica para portadores de Ensino Superior, Geografia, Gestão Comercial, Gestão de Cooperativas, Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Turismo, Gestão Pública, História, Letras (Português/Inglês), Letras (Português/Literatura), Logística, Marketing, Matemática, Negócios Imobiliários, Pedagogia, Processos Gerenciais, Produção Publicitária, Segunda licenciatura em Artes Visuais, Segunda licenciatura em Pedagogia, Serviço Social, Serviços Jurídicos e Teologia.

Para inscrições ou mais informações acesse o link www.unigran.br. Qualquer dúvida é só entrar em contato pelos telefones (67) 3411-3100/3101 ou (67) 9 9222-5948 (WhatsApp).

Justiça bloqueia bens e valores da prefeita, secretário e empresários de Iguatemi por suspeita de fraudar licitação

O juiz de Direito da Comarca de Iguatemi Marcelo da Silva Cassavara na última sexta-feira, dia 26, confirmou o bloqueio de bens e valores da prefeita Patrícia Margatto, do secretário de Governo Ednelson Pelegrinelli e de empresários  por suspeita de fraude em licitação conforme Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE) em 20 de março de 2018.

Na ação do MPE consta que denúncia anônima mostrou que a prefeitura de Iguatemi estava encaminhando máquinas pesadas  para conserto sem o devido processo licitatório, sendo que o pagamento dos serviços era feito posteriormente através de licitações fraudadas.

Para o Ministério Público o mais interessante é o fato de que o pregão foi dividido em lotes e cada uma das empresas suspeitas de fraudar a licitação apresentava proposta somente no lote em que a máquina já estava sem seu pátio para suposto orçamento prévio.

No trabalho de investigação realizado pelo MPE constatou-se que duas das empresas mencionadas na denúncia podem ser consideradas como “empresa única” pelo fato de uma estar localizada nos fundos da outra além de terem como responsáveis  mãe e filha.

Conforme o Ministério Público esta prática é comum em fraude em processos licitatórios onde empresas que sequer possuem sede real apresentam propostas ou orçamento com o objetivo de viabilizar que outras empresas do mesmo grupo possam  saírem vencedoras.

Por haver indícios da prática do ato de improbidade o MPE requereu a decretação da indisponibilidade de bens móveis e imóveis que os réus porventura possuam visando a necessária e esperada recomposição dos danos ao Erário. O juiz de Iguatemi deferiu parcialmente a liminar decretando a indisponibilidade dos bens em nome de Patricia Nelli Margatto, limitado ao valor de R$ 113.500,00 e das demais empresas que totalizam R$ 103.500,00.

As partes do processo foram citadas para apresentar contestação, porém a prefeita e o secretário não apresentaram resposta no prazo legal sendo decretada a revelia de ambos. No mesmo prazo as partes requereram o desbloqueio junto ao Tribunal de Justiça, porem o recurso foi negado provimento.

Estando em período de instrução já foram ouvidos os servidores municipais do setor de licitação. Agora o processo está aguardando o retorno das cartas precatórias que foram expedidas para oitiva das testemunhas arroladas pelas empresas rés e deve ir para a fase de alegações finais e sentença.

Presidente da Câmara de Iguatemi divulga nota sobre decisão judicial

 O vereador Jesus Milane de Santana divulgou hoje uma nota assinada pelo advogado Féliz Lopes Fernades sobre a decisão judicial da Comarca de Iguatemi que sobre investigação do Ministério Público acerca de contratação irregular de servidor.

 

 

 

Segue abaixo  o parecer jurídico.

 

“O caso atinente à alegada inelegibilidade ao Vereador JESUS MILANE DE SANTANA há que observar que matéria em si não retrata a realidade fática.

Primeiramente de fato houve contratação de servidor RUBENS DÁRIO LOBO JUNIOR para o cargo de Assessor de Gabinete. Mas, porém constata-se no processo que efetivamente prestou serviço à Câmara Municipal, sendo colecionado nesse vários pareceres.

Entrementes, o entendimento levado a efeito pelo Magistrado é que tal haveria que submeter-se ao comparecimento diário – horário comercial, cujo entendimento diverge dos Tribunais e da própria legislação, porquanto, aos servidores em cargo de comissão não se exige o ponto, vez que estão em disponibilidade permanente, qual sela a qualquer hora podem ser acionados para prestarem o labor.

Observe-se também que se tem apenas uma decisão de primeiro grau, a qual pende recurso, quer em primeira instância como em segunda.

Ademais a inelegibilidade somente ocorre após decisão colegiada, qual seja após decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Mato Groso do Sul, de forma que Jesus Milane de Santana não tem impedimento de concorrer a qualquer cargo eletivo.

Mais disso, no prazo legal será aviado recurso contrapondo-se a decisão o Juízo Singular.”

Advogado

Féliz Lopes fernades

OAB-MS nº 10.420

 

VEJA LINK

da matéria que ensejou esta nota

Justiça condena presidente da Câmara de Iguatemi por contratação irregular de advogado e a perda dos direitos políticos por 5 anos

 

Justiça condena presidente da Câmara de Iguatemi por contratação irregular de advogado e a perda dos direitos políticos por 5 anos

O presidente da Câmara Municipal de Iguatemi, vereador Jesus Milane (PSDB) foi condenado por improbidade administrativa pela contratação irregular de advogado e terá que devolver aos cofres públicos os valores pagos ao servidor que esteve nomeado de fevereiro de 2012 a dezembro de 2016. Conforme informações processuais Jesus teria que devolver hoje algo em torno de R$ 300 mil.

A decisão foi proferida no último dia 27 pelo juiz da Comarca de Iguatemi, Marcelo da Silva Cassavara que também decretou a perda dos direitos políticos do presidente da Câmara por um período de cinco anos. Também foi condenado o advogado Rubens Dário Ferreira Logo Junior.

A condenação é resultado do Inquérito Civil n. 019/2012 instaurado pelo Ministério Público Estado para apurar suposta irregularidade envolvendo o recolhimento irregular de INSS pela Câmara Municipal de Iguatemi a pessoa que não integrava seu quadro de servidores. Durante a investigação, foi realizado o levantamento de informações acerca de várias pessoas servidores do Legislativo que haviam recebido vencimentos pagos pela Câmara Municipal de Iguatemi, com o fim de averiguar se estas haviam efetivamente prestado serviços naquele local.

Foi averiguado no curso das investigações que o servidor Rubens Dário Ferreira Lobo Junior mesmo sendo nomeado nunca havia comparecido ao trabalho. Somado a isso, considerando a profissão de Advogado exercida por Rubens Dario, sequer haveria justificativa para sua nomeação em cargo em comissão para eventual consultoria, porquanto é de conhecimento que a Câmara Municipal contava com advogado nomeado em outro cargo em comissão.

Jesus Milane é presidente da Câmara de Iguatemi há doze anos e tem direito a recorrer da decisão do juiz Marcelo Cassavara no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Banco Mercantil do Brasil inaugura dois Pontos de Atendimento em Dourados

O Banco Mercantil do Brasil inaugura nesta segunda-feira, dia 15 de
junho, dois Pontos de Atendimento (PA) em Dourados (MS), um no Centro e
outro no bairro Jardim América. O objetivo é oferecer ainda mais qualidade
no atendimento, por meio de um espaço físico com acessibilidade e equipe
qualificada para atender às necessidades dos clientes.

“Estamos muito felizes em participar da comunidade de Dourados e
agradecemos de coração a todos por nos receberem tão bem”, ressalta o
diretor executivo comercial do MB, Valci Rezende. “Somos um banco novo na
cidade, e trazemos na bagagem 77 anos de mercado e mais de dez anos de
experiência com o pagamento aos beneficiários do INSS. Temos um atendimento simples e acolhedor, com foco nas necessidades dos nossos clientes, inclusive nos canais digitais”, afirma o diretor.

Há mais de dez anos, o MB é o banco responsável pelo pagamento de
benefícios do INSS em Minas Gerais e no interior de São Paulo, e é o
primeiro banco da América Latina a ser certificado pela ISO 9001, que
reconheceu a qualidade dos fluxos de atendimento a beneficiários do INSS
adotados pela empresa no pagamento de benefícios, na abertura de conta e na
oferta de produtos e serviços.

Pelo segundo ano consecutivo, o MB foi eleito a Melhor Empresa para se
trabalhar em Minas Gerais, no ranking do Great Place To Work (GPTW).

Endereços dos novos Pontos de Atendimento:

– Rua João Cândido da Câmara, 560, bairro Jardim América
– Avenida Joaquim Teixeira Alves, 1830 – sala 02, Centro.

PT de Ivinhema define Gel Faccina como pré-candidato a prefeito e sai em busca do vice ideal para vencer a disputa

Nicanor Coelho, Editor-chefe

  • – — – – – – – – – – –

Está definido. O professor e ex-vereador Gel Faccina é o pré-candidato a prefeito de Ivinhema pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

O nome dele será confirmado na convenção municipal que deverá acontecer dentro do prazo previsto pela Justiça Eleitoral.

A afirmação é da contadora Aline Kuhnen, presidente do diretório municipal ao anunciar que o partido agora sairá em busca de um candidato a vice-prefeito que atenda os ideais da população de Ivinhema.

Ela disse que o candidato pode ser um filiado do próprio partido ou mesmo de uma agremiação partidária alinhada com os interesses dos trabalhadores e todo o segmento produtivo da cidade.

Esta semana Aline esteve reunida com o Gilberto João Folador, o Gaúcho, secretário de finanças do partido para discutir o formato da convenção partidária e o início das discussões para a elaboração do programa de governo de Gel Faccina para administrar o município.

Gel Faccina é professor da Escola Reynaldo Massi da Rede Estadual, pequeno produtor rural e já atuou como vereador por um profícuo período além de ter exercido os cargos de Secretário Municipal de Planejamento, e de delegado regional do antigo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) em Mato Grosso do Sul.

Com um bom trânsito político entre os agricultores familiares e no funcionalismo público, Gel Faccina também mantém um bom diálogo com os comerciantes e lideranças comunitárias de Ivinhema.

Nas eleições de 2018 Gel Faccina que é casado com a professora Isabel Coradini Faccina e pai da estudante universitária Giovana, foi candidato a deputado federal pelo PT obtendo a expressiva votação de 7365 dos quais 2855 obtidos somente no eleitorado ivinhemense.

Aline Kuhnen afirmou que a candidatura de Gel Faccina a Prefeitura de Ivinhema une o PT que está burilando sua chapa de candidatos a vereadores com homens e mulheres altamente competitivos.

“Gel representa a alternância do poder em Ivinhema e sem dúvidas agrega os pensamentos de grande parte das lideranças locais e da população em geral”, finalizou a presidente.

CoronaVidas Hub MS/Dourados entrega 4891 protetores faciais em Dourados para atender profissionais da saúde e de áreas de risco

O CoronaVidas Hub MS/Dourados entregou nesta segunda-feira 4891 protetores faciais, face Shields para serem usados pelos profissionais de saúde que estão na linha de frente do tratamento de pacientes com Covid-19.

O CoronaVidas é uma rede de solidariedade que reúne mais de 16 instituições e empresas, que, trabalhando de forma colaborativa, tem como objetivo a doação de 30 mil faces shields à profissionais da área da saúde. Além de abranger também profissionais de outros setores, o grupo busca contribuir o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus.

A primeira entrega aconteceu ás 9h horas da manhã na Prefeitura de Dourados que recebeu 2150 protetores enquanto que uma hora depois na Unigran foram mais 2411 equipamentos destinados ao Nucleo Institucional de Promoção e Defesa dos Povos Indigenas e da Igualdade Racial e Etnica (Nupiir), órgão ligado a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul; 140 unidades para a 4ª Regional de Dourados da Defensoria Púbica de MS, que contemplará os municípios de Dourados, Caarapó, Deodápolis, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Maracaju, Nova Alvorada, Rio Brilhante e Amambai.

Foram entregues também 190 unidades de face shields para a proteção dos policiais penais integrantes da Agepen/MS, atendendo a Penitenciária Estadual de Dourados, Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Masculino, Estabelecimento Penal de Regime Semiaberto Feminino e a Unidade Assistencial Patronato Penitenciário.

A iniciativa de trazer o projeto para Dourados foi da Defensora Pública Mariza Gonçalves, que buscou a parceria da BPW Dourados – Associação de Mulheres de Negócios, por meio de suas Comissões de Negócios e de Saúde, em conjunto com a Associação Leilodom e a 2ª Defensoria Pública do Consumidor de Dourados, para criar a rede CoronaVidas – Hub MS/Dourados.

A Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais – BPW Dourados presidida pela empresária Evânia Ribeiro   e a Associação Leilodom  sob a presidência da empresária Gisele Pedrozo são as entidades responsáveis pela captação e gerenciamento dos recursos.

O projeto CoronaVidas nasceu na Bahia, em abril, idealizada e coordenada pelos professores e pesquisadores Antônio Cordeiro, Fábio Barreto e Leandro Brito com a coordenação de comunicação da jornalista Fernanda Vasques Ferreira, tendo já se expandido por 15 cidades do país.

Para a concretização das ações do CoronaVidas Hub MS/Dourados, foi firmada uma parceria produtiva com a indústria douradense Quimiplast e com as seguintes instituições e empresas: Unigran, a Fiocruz – MS, o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) – Campus Dourados, a Associação dos Municípios do MS (Assomasul), a Associação das Defensoras e Defensores Públicos de Mato Grosso do Sul (ADEP), a Adecoagro, a Cooperativa Sicredi, a União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), a Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores do MS (Asumas), a Imobiliária Continental, a Usina Laguna, a Inflex – Industria de Embalagens. Contando também com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde do MS e do Governo do Estado.

       

A produção dos “face shields” é feita com a utilização de injeção de plástico, proposta desenvolvida na Bahia e que sensibilizou o empresário Wilson Marchesin, proprietário da Quimiplast, que abraçou a causa possibilitando a concretização desta ação com a produção de milhares de peças em bomba injetora de plástico para a confecção dos protetores faciais.

O projeto também mobilizou a empresária Cecília Zauith, mantenedora da Unigran, que contou com professores e alunos que auxiliaram no preparo das viseiras e na embalagem dos milhares de face shields. Foi fundamental a parceria com a Assomasul, que forneceu todo material transparente (pet) para a produção dos primeiros 20 mil protetores faciais além do importante auxílio na logística e distribuição dos equipamentos.

Atualmente, os protetores faciais são considerados equipamentos de proteção individual (EPIs) importantes, particularmente para os profissionais de saúde da linha de frente no combate à COVID-19.

O uso do equipamento, associado as máscaras faciais, aumenta de forma significativa a eficiência da proteção biológica no que tange a infecção pelo Sars-CoV-2, o novo Coronavírus e consequentemente ampliam as condições de segurança no trabalho.

Ressalta-se também, que a expansão do uso dos protetores faciais para outros segmentos, tais como a área da segurança pública e outros setores de atendimento com amplo contato com o público, pode impactar, de forma positiva, na redução da transmissão comunitária. Os protetores faciais serão doados, atendendo a demandas dos 79 municípios do Estado.

Serão destinados a unidades e instituições públicas e filantrópicas, prioritariamente do setor da saúde, além dos setores de segurança pública, assistência social e administrativo de atendimento ao público. Em um segundo momento, encontram-se em fase de construção, parcerias institucionais com entidades representativas para o atendimento do setor privado, também com prioridade para a saúde.

A coordenação geral do projeto é composta pela Defensora Pública de MS, Mariza de Fátima Gonçalves, pela empresária Ely Oliveira Semmelroth – Coordenadora da Comissão de Negócios da BPW Dourados e Diretora da Associação Leilodom e também pela médica Cristiane Iguma Câmara – Coordenadora da Comissão de Saúde da BPW Dourados. Na coordenação técnica, estão a doutora Ana Tereza Guerrero da Fiocruz – MS, o professor Fabiano Nagamatsu, da Unigran e o professor Evandro Faleiros, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul.

 

 

Quer saber mais sobre o CoronaVidas HUB MS/Dourados? Acesse as redes sociais oficiais do projeto:

www.coronanet.com.br |

Facebook: /coronavidasmsdourados |

Instagram: @coronavidasmsdourados

Prefeitura de Dourados consegue destravar na Justiça a liberação de R$ 5 milhões para asfalto na Vila Roma

A Prefeitura de Dourados conseguir destravar na Justiça Federal, recursos federais na ordem de mais de R$ 5 milhões para a realização de obras de asfalto na Vila Roma.

O anúncio feito pela secretária municipal de Obras Públicas, Marise Bianchi Maciel na manhã desta sexta-feira (22) e “a liberação representa uma vitória da prefeita Délia Razuk, que havia entrado com um mandado de segurança na justiça para a liberação de um repasse de R$ 4.841.569,77 do Ministério do Desenvolvimento Regional”.

Conforme a secretária, este recurso será usado para a execução de obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica na Avenida Lindolfo Lange, ligando a Rua Lazio até a rodovia BR 463, no prolongamento da Avenida Décio Martins Capilé entre as ruas Fiumicino e Bolívar Loureiro Rocha, na Vila Roma. O bairro também será contemplando com a construção de uma ponte transpondo o córrego Água Boa, no prolongamento da Avenida Décio Capilé.

Para a realização destas obras a Prefeitura de Dourados entrará com uma contrapartida de R$ 414.151,83. A secretária destacou o empenho do senador Nelsinho Trad, autor da emenda ao Orçamento da União que possibilitou este projeto.

A secretária afirmou que o próximo passo será o trâmite burocrático na Caixa Econômica Federal e a assinatura do convênio para posteriormente ser realizado o processo licitatório para a escolha da empreiteira que fará a obra. Marise disse que estas obras são de grande importância para a região da Vila Roma, pois, definitivamente, irá resolver o problema de tráfego dos moradores que precisam a acessar a BR 463.

Comitê Popular lança campanha para arrecadação de alimentos em Dourados

Comitê Popular lança campanha para arrecadação de alimentos em Dourados

O grupo está criando várias iniciativas para ajudar pessoas durante a pandemia de coronavírus

O Comitê de Defesa Popular de Dourados lançou nesta segunda-feira (30) uma campanha de arrecadação de alimentos como uma das iniciativas para ajudar pessoas durante a pandemia de COVID19. O lema é “Solidariedade e luta para enfrentar o Coronavírus”.

A colaboração pode ser por meio de uma “vaquinha on-line”, com qualquer valor a partir de R$ 10, com meta para arrecadação de R$ 4 mil, equivalente a 50 cestas básicas de R$ 80. Basta acessar o link e seguir as orientações: apoia.se/solidariedadeeluta. Além disso, há um ponto fixo para doação direta de alimentos durante os dias 01, 02 e 03 de abril, das 8h às 11h e das 13h às 17h na sede da ADUFDourados (rua Passo Fundo, número 290 – Jardim Universitário).

O grupo propõe ainda uma ação mais voltada à defesa da Soberania Alimentar, pautada na preservação da vida, nos valores de solidariedade e ajuda mútua entre os diferentes segmentos da classe trabalhadora e na promoção da autonomia e da auto-organização como saída à crise econômica, política, social e sanitária. O conceito adotado por movimentos populares evidencia atividades solidárias e não competitivas na construção de um modelo alternativo de produção e distribuição de alimentos.

Segundo a organização, a desinformação e a falta de medidas concretas por parte dos Poderes Públicos no enfrentamento da propagação do COVID-19 aumentam a vulnerabilidade de diversos segmentos da população durante o fechamento das atividades econômicas e esse seria o momento de estreitar os laços com as comunidades que se organizam para produzir alimentos saudáveis em pequena escala para fornecer a população urbana, através de uma dinâmica que respeita o ser humano e o meio ambiente com práticas agroecológicas e com recursos disponíveis na localidade.

Em curto prazo, além da campanha de arrecadação e de soberania alimentar, o Comitê propõe a imediata liberação de recursos públicos para a distribuição de uma renda básica que cubra dignamente as necessidades alimentares de todas as famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade.

Em médio prazo, deverão ser realizados debates com a comunidade acadêmica e com a população de Dourados para mostrar as contradições dos governos durante a crise e a necessidade de um plano de soberania alimentar, conscientizando juntamente com os movimentos do campo e trabalhadores da cidade sobre hortas comunitárias urbanas em terrenos baldios, apoiando ainda iniciativas de troca de sementes e produção de alimentos saudáveis de comunidades locais.

Em longo prazo, o fortalecimento de alianças com os movimentos camponeses para favorecer a recomposição de circuitos de produção e distribuição local de alimentos saudáveis para atingir setores mais vulneráveis da população e a colaboração com projetos comunitários que trabalhem em prol da soberania alimentar.

Faça sua doação: apoia.se/solidariedadeeluta

Scroll Up