3ª Semana de Aleitamento Materno do HU-UFGD está com inscrições abertas

A Comissão de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno (CIAAM) do Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) realizará, na segunda quinzena de agosto, a 3ª Semana de Aleitamento Materno do HU-UFGD. A programação será desenvolvida ao longo de dois dias, incluindo palestras e oficinas, no auditório do hospital.

O tema escolhido para este ano é o “Empoderamento da família na promoção do aleitamento materno”.

As inscrições para participar das palestras e oficinas serão realizadas em das etapas e estão abertas, até dia 31, para colaboradores e residentes do HU-UFGD. Para o público externo (doulas e profissionais da área da saúde vinculados outras instituições), o período de inscrições será do dia 1 ao dia 12 de agosto. Para se inscrever, acesse o site do HU-UFGD (www.hugd.ebserh.gov.br) e clique no banner relativo ao evento, ou vá diretamente à página de inscrições, clicando AQUI (http://www2.ebserh.gov.br/web/hu-ufgd/3-semana-aleitamento-materno-hu-ufgd). As vagas são limitadas.

Como “Taxa Solidária”, está sendo solicitado a cada participante a doação de um ou mais itens de higiene pessoal, que serão destinados à Associação de Voluntários do Hospital Universitário (AVHU) para destinação a pacientes e acompanhantes que necessitem.

Confira a programação prevista para a 3ª Semana de Aleitamento Materno do HU-UFGD:

Dia 19/08/2019

7h30 – Entrega do material e recebimento da taxa solidária (produtos de higiene pessoal)

8h – Abertura do Evento

8h30 – 10h30 – Palestra de abertura – SMAM 2019: Empoderamento da família na promoção do aleitamento materno.

Palestrante: Cintia Ribeiro Santos*

14h – 17h – Encontro Casal Grávido: Educação em saúde sobre as boas práticas ao parto, nascimento, pós-parto e amamentação. Como fazer? – Oficina teórico-prática para profissionais de saúde.

Facilitadora: Cintia Ribeiro Santos*

Público-alvo: Profissionais da área de saúde, colaboradores e residentes do HU-UFGD.

*Enfermeira Obstetra, coordenadora do Banco de Leite Humano e presidente do Comitê de Aleitamento Materno do Hospital Sofia Feldman, avaliadora da IHAC (Iniciativa Hospital Amigo da Criança) pelo Ministério da Saúde, membro da Rede IBFAN (IBFAN Brasil – Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar).

Dia 20/08/2019

8h – 9h30 – Palestra – Empoderamento dos profissionais de saúde no manejo da amamentação.

Palestrante: Ivan Akuchvius – Médico especialista em pediatria e medicina da família e comunidade.

Público-alvo: Profissionais da área de saúde, colaboradores, residentes do HU-UFGD e doulas.

9h30 – Coffee break

10h -11h30 – Palestra – Pré-natal psicológico: Cuidados com a saúde emocional das gestantes.

Palestrante: Ana Carolina Lange da Silva – Psicóloga especialista em psicopedagogia e avaliação psicológica, curso de extensão na área de psicologia obstétrica e perinatal.

Público-alvo: Profissionais da área de saúde, colaboradores, residentes do HU-UFGD e doulas.

14h – 15h30 – Oficina – Banho Ofurô.

Facilitadores: Patrick Jean Barbosa Sales e Ana Carolini Ferreira de Castro –Fisioterapeutas residentes do programa de residência Multiprofissional em Saúde Materno-infantil.

Público-alvo: Mães, gestantes, residentes, doulas e profissionais da área de saúde.

15h30 – Coffee break

16h -17h30 – Oficina – Shantala

Facilitadora: Grazielle Franco Ferro da Costa – Terapeuta Ocupacional, mestre em epidemiologia e doenças infecciosas e especialista em saúde do trabalhador.

Público-alvo: Mães, gestantes, residentes, doulas e profissionais da área de saúde.

Vacinação antirrábica cobre bairros da zona oeste

Bairros e residenciais da zona oeste de Dourados estão recebendo, durante esta semana, visita dos agentes de CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), dentro da campanha de vacinação antirrábica. No período de 15 a 20, cães e gatos com idade a partir de quatro meses estarão recebendo as doses da vacina contra a raiva. A vacina é gratuita.

Já no sábado, dia 20, entre as 7h30 e 16h30, haverá um ponto fixo de vacinação antirrábica na unidade de saúde do Parque do Lago. Ainda no sábado, haverá vacinação itinerante no distrito de Panambi, das 8h às 12h.

A campanha está concentrada nos bairros Jardim Novo Horizonte, Estrela Tovy, Bairro Jardim, Estrela Yvaté, Residencial Novo Horizonte, Vila Toscana, Residencial Arezzo, Residencial Villagio Florence, Altos do Alvorada, Estrela Porã, Ypê Roxo, Residencial Siena, Residencial Roma, Residencial San Marino, Residencial Napoli e imediações.

Na zona rural, a vacinação antirrábica também acontece de forma itinerante, nas imediações da Rodovia Dourados/Itahum, do Residencial Monte Carlo até Placa do Badio (Altos da Lagoa, Cerrito, Picadinha e Quilombola).

O telefone do Centro de Controle de Zoonoses é o 3411-7753.

Governo federal autoriza hoje reforma do aeroporto da Capital

O governador Reinaldo Azambuja participa nesta quinta-feira (18) da cerimônia de assinatura da ordem de serviço para início das obras de reforma, modernização e ampliação do Aeroporto de Campo Grande. A solenidade acontecerá às 10h no próprio terminal aeroportuário, e contará com a presença do presidente da Infraero, brigadeiro do ar Hélio Paes de Barros, do secretário nacional da Aviação Civil, Ronei Glanzmann, e do prefeito de Campo Grande, Marcos Trad.

Com investimentos na ordem de R$ 39,9 milhões, o escopo da obra contempla a elaboração dos projetos básicos e executivos; a reforma, ampliação e modernização do terminal de passageiros; a construção de nova Central de Utilidades, Central de Gás e Reservatórios; além da adequação das vias de acesso ao aeroporto.

O prazo para a execução dos serviços é de 18 meses a partir da assinatura do contrato. A capacidade do terminal passará dos atuais 2,5 milhões de passageiros por ano para 4,5 milhões.

A climatização do terminal será modernizada, assim como os sanitários. Além disso, o terminal contará com projetos de sustentabilidade, através do reaproveitamento da água da chuva e do sistema de climatização.

Aeroporto

Com 54 anos de operações, o Aeroporto Internacional de Campo Grande está localizado a apenas sete quilômetros do centro da capital sul-mato-grossense, tendo importante vocação para viagens a negócios, sendo também uma escala estratégica para os países do Mercosul.

Atualmente, três companhias aéreas contam com voos a partir da cidade – Azul, Gol e Latam – que ligam Campo Grande a sete destinos nacionais: São Paulo, Guarulhos e Campinas (SP), Curitiba (PR), Brasília (DF), Cuiabá (MT) e Confins (MG).

Estado contrata empresa por R$ 339 mil para tirar MS-156 do escuro

O Governo de Mato Grosso do Sul tornou pública nesta quinta-feira (18) a contratação de empresa para tirar o trecho da MS-156 entre Dourados e Itaporã do escuro. Pelo serviço, serão pagos R$ 339.975,67.

De acordo com o aviso de resultado de licitação da Tomada de Preços 009/2019-DLO/AGESUL, referente ao Processo número 57/000.924/2019, esse trabalho será executado pela A & A Construtora e Incorporadora.

Sob responsabilidade da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), o contrato prevê que essa empresa execute serviços de manutenção preventiva e corretiva nas instalações de iluminação pública ornamental da rodovia MS-156, especificamente nos mais de 18 quilômetros entre Dourados e Itaporã.

Esse trecho foi revitalizado durante a gestão do ex-governador André Puccinelli (MDB), entre 2008 e 2011. Ao custo de aproximadamente R$ 25 milhões, essa obra incluiu alargamento das pistas, que foram duplicadas, instalação de guard rail e de superpostes.

Homem finge cumprimentar sobrinha para estuprá-la e ameaçá-la

A Polícia Militar prendeu nesta terça-feira (16), em Aquidauana, a 143 quilômetros de Campo Grande, um trabalhador rural de 46 anos suspeito de estuprar e ameaçar a sobrinha de 18 anos. Os fatos teriam ocorrido na residência da vítima, localizada no Jardim Aeroporto. A delegada Nelly Macedo, da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), investiga o caso.

Conforme divulgado pelo site O Pantaneiro, a prisão foi resultado de uma ação da PM para averiguar denúncia de um homem armado. Os policiais foram ao local apontado na denúncia, mas como não encontraram o suspeito, passaram a fazer buscas pela casa de familiares. Nesta ocasião, a sobrinha, ao ver a equipe policial, decidiu relatar o estupro.

A garota disse que o homem chegou embriagado e começou a abraçá-la e a tocá-la, sob pretexto de que estava a cumprimentando. No entanto, ele cometia atos libidinosos e apalpava os seios da menina. Em seguida, demonstrou estar armado, como uma forma de intimidá-la para ela não reagir e não denunciá-lo. No entanto, a garota tomou coragem a ver a PM.

Após recebimento das informações, os policiais continuaram com as buscas e conseguiram localizá-lo. Ele foi preso em flagrante e encaminhado à DAM.

Defesa de Nelsinho vê imprensa ‘de mãos dadas’ com pedidos de bloqueio do MP por suspeita de corrupção

A defesa do senador Nelson Trad Filho (PSD) impetrou recurso solicitando o desbloqueio de até R$ 101 milhões dele na ação que pede a restrição de bens do parlamentar, do empresário João Amorim e mais seis pessoas, além de duas empresas. No pedido, Trad alega que a medida do MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) teria ‘apelo midiático’.

“Afinal, vê-se que manchetes na imprensa andam de mãos dadas com a petição de demandas injustas”, argumenta o advogado do senador, que também diz que Nelsinho ficaria ‘privado do próprio sustento’ com o bloqueio.

O mesmo pedido foi feito pela defesa do ex-secretário de Infraestrutura de Campo Grande, João Antônio de Marco, mas foi negado. A decisão foi publicada no Diário da Justiça da terça-feira (16).

Na decisão que negou o desbloqueio de bens de João Antônio de Marco, o desembargador relator do caso, Marcelo Câmara Rasslan, narra que a defesa não demonstrou risco de dano resultante da demora no julgamento capaz de autorizar a suspensão da decisão.

CG Solurb

A indisponibilidade dos bens foi pedida pelo MPMS em denúncia de improbidade administrativa que aponta pagamento de propina para direcionar a licitação do lixo de Campo Grande, em 2012, para ser vencida pelo consórcio CG Solurb. Também tramita outra ação na Justiça que envolve a empresa e os ex-gestores, mas com pedido de nulidade do contrato.

Para chegar ao bloqueio, limitado em R$ 101.576.415,44, a Justiça somou os valores de propina apresentados pela promotoria, de R$ 29.245,500,00 e R$ 21.542.707,72, mais uma multa de R$ 50.788.207,72 – correspondente à soma das primeiras quantias.

Entre a provas apresentadas está a emissão de dois cheques em 2013, no valor de R$ 500 mil cada um, além da aquisição parcial pela então esposa de Nelsinho Trad, e irmã do empreiteiro João Amorim, Maria Antonieta, da fazenda Papagaio, que soma 8,7 mil hectares, em Porto Murtinho.

A área foi avaliada em aproximadamente R$ 30 milhões e considerada pela investigação como propina repassada de maneira oculta. Já para justificar o direcionamento de licitação, um dos argumentos usados é que o edital possui “índices contábeis incompatíveis com o que é praticado e usualmente exigido pela administração pública”.

Graficamente detalhado

Além de Nelsinho e João Amorim, também são citados para o sequestro de bens os ex-secretários municipais João Antonio de Marco, Marcos Cristaldo, a ex-deputada estadual Maria Antonieta Amorim, Luciano Dolzan, Lucas Dolzan e Antônio de Araújo Garcia.

De forma didática, o Ministério Público incluiu em manifestação na ação um organograma que detalha graficamente qual seria a participação de cada um dos atores no suposto esquema suspeito de desviar dinheiro da Prefeitura Municipal de Campo Grande com o contrato milionário da coleta de lixo assinado na gestão de Nelsinho Trad como prefeito com o grupo empresarial do então cunhado.

Já as duas empresas que também estão no bloqueio são a LD Construções LTDA e a Financial Construtora Industrial LTDA, que formam o consórcio CG Solurb – que não foi incluída no sequestro de bens determinado pela Justiça. O bloqueio é global, ou seja, somando os bens de todos.

Tomada a partir de medida cautelar em primeira instância, a decisão ainda é passível de recurso. Caso sejam apurados bens superiores ao limite de R$ 101 milhões entre todos os indicados, o Ministério Público poderá escolher quais deles deverão ser bloqueados, assim como os réus poderão pedir substituição dos mesmos.

Scroll Up