Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Apesar de campanha enxuta, autonomia política de Racib tem ampliado engajamento com eleitor

Buscando otimizar cada investimento no período de campanha, Racib Harb (Republicanos) tem enxugado o que pode dos gastos eleitorais. Com pouco recurso e sem alianças partidárias, o candidato à sucessão de Délia Razuk tem surpreendido quando o assunto é engajamento orgânico – aquele que não ocorre por financiamento.

Em tempos de pandemia, o principal aliado do republicano são as redes sociais. Em sua página oficial no Facebook e Instagram, Racib tem levado propostas e discutido com eleitores o futuro que quer construir para Dourados. Fugindo dos ataques pessoais, o farmacêutico bioquímico se diz preocupado apenas com o eleitor espontâneo.

“Desde que passei a mostrar meus valores e ideais, cidadãos com anseio de mudança política em Dourados passaram a enfatizar as nossas propostas. Temos buscado concentrar nossas ações na oferta de planos que podem recuperar a dignidade que nos foi roubada pelas gestões passadas e a atual. O momento é de refletir sobre a importância do voto por confiança e a leitura correta dos atos de cada postulante”, aconselha o candidato.

Nas redes sociais o apoio espontâneo à candidatura de Racib é cada vez maior. Segundo dados do Facebook, coletados pela assessoria de campanha do candidato, somente nos últimos 28 dias o número de pessoas engajadas com as publicações e atividades de Racib já seria suficiente para aproximá-lo da eleição, considerando a quantidade de postulantes à cadeira do executivo. Mas Racib garante ter o ‘pé no chão’.

“Não canto vitória antes do fechamento das urnas no dia 15. Quem estiver fazendo isso é leviano. Temos uma expectativa muito forte na população. É ela quem define. Não temos dinheiro sobrando em caixa, não temos apadrinhamento político e muito menos contatos com institutos de pesquisa. O que temos é a força da população para tirar Dourados do buraco que a enfiaram. E os cidadãos estão atentos a isso. Plano A e B já provaram não serem efetivos, afinal já exercem a vida política há tempos. Nós somos a voz de uma renovação real, comprometida com o cidadão e livre das amarras que cercam nossos adversários”, afirmou o candidato.

Entre sete concorrentes ao cargo ocupado por Délia Razuk, Racib é o único que ainda não fez impulsionamentos pagos na maior plataforma social digital do mundo.

Nas ruas a receptividade da população é cada vez melhor. Muitos ainda resistem à identificação de ‘político’, “mas com poucos minutos de conversa e apresentação do plano de governo, logo a gente consegue conquistar a confiança do cidadão. Essa é a melhor parte da corrida, o olhar de esperança que a gente provoca na população”, disse o republicano.

ALERTA PARA O VOTO ÚTIL

Racib faz um alerta ao cidadão, diante de uma campanha promovida pelo concorrente progressista, Alan Guedes. Nas redes sociais, a equipe do candidato tem mobilizado o eleitor a depositar o voto útil em sua candidatura. Como aparece em segundo lugar nas pesquisas, Alan quer convencer o eleitor de Racib e dos demais candidatos a transferirem o voto para a coligação ‘Respeito Por Dourados’ , garantindo-lhe mais robustez para encarar Barbosinha (DEM), o candidato do governador Rainaldo Azambuja (PSDB), que recentemente foi denunciado por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Na avaliação do republicano, a estratégia eleitoral de Alan Guedes demonstra “desespero” e “imaturidade”.

“Se o candidato precisa persuadir o meu eleitor a votar nele, dizendo que eu não tenho chances por dados de pesquisas, ele não merece ser prefeito de Dourados. É muita insensatez, um desespero e uma imaturidade sem tamanho. Alan é um candidato forte, ao qual tenho muito respeito, mas tem desonrado a dignidade do eleitor e agora, na reta final, demonstra de fato a estrutura frágil que sustenta sua candidatura. Cabe ao eleitor decidir se é a esse projeto que ele entregará Dourados nos próximos 4 anos”, finalizou.

Scroll Up