Prefeitura de Dourados consegue destravar na Justiça a liberação de R$ 5 milhões para asfalto na Vila Roma

A Prefeitura de Dourados conseguir destravar na Justiça Federal, recursos federais na ordem de mais de R$ 5 milhões para a realização de obras de asfalto na Vila Roma.

O anúncio feito pela secretária municipal de Obras Públicas, Marise Bianchi Maciel na manhã desta sexta-feira (22) e “a liberação representa uma vitória da prefeita Délia Razuk, que havia entrado com um mandado de segurança na justiça para a liberação de um repasse de R$ 4.841.569,77 do Ministério do Desenvolvimento Regional”.

Conforme a secretária, este recurso será usado para a execução de obras de drenagem de águas pluviais e pavimentação asfáltica na Avenida Lindolfo Lange, ligando a Rua Lazio até a rodovia BR 463, no prolongamento da Avenida Décio Martins Capilé entre as ruas Fiumicino e Bolívar Loureiro Rocha, na Vila Roma. O bairro também será contemplando com a construção de uma ponte transpondo o córrego Água Boa, no prolongamento da Avenida Décio Capilé.

Para a realização destas obras a Prefeitura de Dourados entrará com uma contrapartida de R$ 414.151,83. A secretária destacou o empenho do senador Nelsinho Trad, autor da emenda ao Orçamento da União que possibilitou este projeto.

A secretária afirmou que o próximo passo será o trâmite burocrático na Caixa Econômica Federal e a assinatura do convênio para posteriormente ser realizado o processo licitatório para a escolha da empreiteira que fará a obra. Marise disse que estas obras são de grande importância para a região da Vila Roma, pois, definitivamente, irá resolver o problema de tráfego dos moradores que precisam a acessar a BR 463.

Equipe do Hospital Evangélico-Mackenzie realiza ações na Reserva Indígena de Dourados

Na quarta e quinta-feira (20 e 21), em visita a Reserva Indígena de Dourados a equipe formada por profissionais do Hospital Evangélico Mackenzie de Dourados, composta por 03 enfermeiros e 01 técnico de segurança do trabalho, realizaram mais uma série de ações pontuais e de testagem em moradores com riscos para a Covid-19. Em torno de aproximadamente 30 moradores da Aldeia Bororó II, foram testados pela equipe. Durante a ação foram realizadas as coletas do material, e ainda receberam o apoio da médica do posto de saúde local.

Já na quinta-feira (21), a equipe realizou as coletas de  mais 28 amostras, sendo 24 realizadas na Escola da Aldeia Lagoa Rica em Douradina, e mais 04 coletas em uma residência local,  com o auxílio da enfermeira e técnicos de enfermagem da própria aldeia.

APOIO TÉCNICO E DOAÇÃO

A equipe do HE Mackenzie aproveitou a oportunidade para ministrar uma rápida aula de aperfeiçoamento e orientações de segurança, para a equipe local facilitando a compreensão e a importância da paramentação e uso de equipamentos e procedimentos  de segurança.

Ainda houve a entrega de  algumas doações, onde se destacam 03 conjuntos  de esfigmomanômetros e estetoscópios, para a utilização durante as consultas em casos suspeitos.

“Fomos muito bem recepcionados, tanto pela equipe de saúde, como pela população indígena. Percebemos que a população indígena está bem aflita e preocupada com tal situação, o nosso trabalho é fundamental para acalmar e tirar dúvidas da população que não tem tanto acesso as informações…”   comentou a enfermeira Elenice Brandão Almeida da Cunha que também é  coordenadora do serviço de controle de infecção e epidemiologia hospitalar do HE-Mackenzie de Dourados.

Scroll Up