Após pronunciamento do PSD regional acerca de candidaturas a prefeito em MS, Fábio Trad reafirma posicionamento em Itaporã

Restando cerca de 05 (cinco) meses para o início das convenções municipais que irão homologar o nome dos candidatos a prefeito e vice, bem como definir os candidatos a vereadores para o pleito eleitoral deste ano, o Partido Social Democrático – PSD de Itaporã que tem como oficial a pré-candidatura a prefeito do jovem Andrézão, segue de forma intensa com sua pré-campanha.

Na manhã destas sexta-feira (28), a cúpula estadual do partido se reuniu para um segundo encontro, e antes foi concedida entrevista à imprensa. O senador Nelsinho Trad, presidente estadual do PSD em Mato Grosso do Sul, afirmou à imprensa querer lançar 30 candidatos ‘fortes’ a prefeito nas eleições deste ano e pelo menos 38 postulantes ao cargo de vereador em Campo Grande.

Em agenda com o deputado federal Fábio Trad hoje de manhã na capital do estado, Andrézão ouviu do parlamentar que seu nome já foi reconfirmado durante a reunião da executiva estadual, uma vez que em 01 de novembro do ano passado durante evento realizado em Itaporã, o ex-vereador teve seu nome chancelado pela cúpula regional do partido, o evento contou com a participação de autoridades locais e regionais além da presença de centenas de pessoas.

Recentemente o partido lançou o programa “Idealizando juntos, a Itaporã dos nossos sonhos”, a execução do programa tem recebido forte aprovação popular, e o cronograma de reuniões vem sendo executado no município no intuito de ouvir a população e captar dados para a elaboração de um plano de governo efetivo no município.

Andrézão ressaltou durante reunião com Fábio Trad, que o PSD terá chapa completa de vereadores no pleito deste ano, ou seja, 17 candidatos, estes dos diversos setores da sociedade, o pré-candidato ressaltou ainda, o arco de alianças que vem se formando junto ao projeto do PSD em Itaporã, aonde além das audições junto à população, importantes conversas junto a presidentes de outros partidos e lideranças políticas vem ocorrendo.

Vereador Ramim quer Parcerias Público-Privadas para manutenção dos espaços públicos de Dourados

Entidades da classe empresarial e o município entendem que a parceria entre a iniciativa privada e a Prefeitura para gerir espaços e serviços públicos é essencial para o futuro de Dourados. O fato é que a cidade não tem condições de fazer investimentos em áreas que não sejam a saúde, educação e segurança, que são essenciais para a população, no entanto, o assunto avança de forma tímida e lideranças políticas precisam incluir o tema nas pautas políticas.
A Legislação brasileira prevê esse tipo de parceria em diferentes formas. Na esfera nacional, o Governo Federal tem anunciado planos de privatização (venda para iniciativa privada) e concessão (quando a empresa explora o bem ou serviço durante o tempo de contrato) há muito tempo.
E a outra modalidade são as Parcerias Público-Privadas (PPPs), que também têm sido debatidas em diversos Estados e municípios. Nesse formato, ocorrem acordos entre os setores público e privado para a realização um serviço ou obra em que a empresa se responsabiliza pela sua execução e operação, enquanto o Poder Público paga pelo desempenho do serviço prestado à população. Várias parcerias de sucesso têm ocorrido em todo o país e são ótimos exemplos.
Considerando a realidade dos espaços públicos de Dourados, que necessitam de manutenção e melhorias em regime de urgência, a exemplo dos Cepers (Centros Poliesportivos e Recreativos), e a escassez de recursos da Prefeitura, o vereador Romualdo Ramim (PDT) propõe a criação de um programa municipal com o objetivo de criar e regulamentar convênios e concessões em Parcerias Público-Privadas, para beneficiar principalmente as praças, parques, vias, Usina Velha e outros espaços de uso comum da população.

 


Segundo o vereador, diversas empresas têm o interesse de fazer esses investimentos, e para isso, apenas um instrumento jurídico é necessário. “A ideia do nosso mandato é fazer com que os douradenses retomem os espaços públicos da cidade e tenham mais opções de esporte, lazer e cultura ao ar livre, principalmente perto de suas casas. Com essa iniciativa, também buscamos resgatar o senso comunitário e a corresponsabilidade dos cidadãos, reforçando em cada comunidade o sentimento de pertencimento e de responsabilidade pelo zelo do bem público”, justificou.
Já existem leis no âmbito federal e em alguns Estados que apresentam parâmetros para o uso das Parcerias Público-Privadas, mas Ramim aponta que o ideal é a criação de uma lei municipal para regulamentar essa modalidade em Dourados.
“Não sei se conseguiremos criar esta lei até o fim do mandato, devido as grandes demandas do Poder Legislativo, mas já estamos trabalhando para que isso se torne realidade em um curto prazo, definindo as normas para licitação e contratação desse instrumento”, concluiu.
Enquanto isso, outros municípios brasileiros já são referência na utilização dessas parcerias, anunciando constantemente pacotes de concessões e Parcerias Público-Privadas de seus espaços públicos, recebendo investimentos milionários e o melhor, sem ônus ao Erário municipal.

Projeto Chá com Drama inscreve novos participantes até 2 de março na UFGD

O Projeto “Chá com Drama: discussão e leitura dramática de textos teatrais” encerrará em 2 de março as inscrições para novos integrantes. Quem estiver interessado pode fazer a inscrição presencialmente com a equipe técnica do Núcleo de Artes Cênicas (NAC), na Unidade 2 da UFGD, fornecendo nome, telefone e e-mail. O projeto oferece 25 vagas e qualquer pessoa pode participar, tanto da comunidade interna quanto externa.

Os encontros do mês de março serão todas as segundas-feiras, das 13h30 às 16h30, também no NAC. O texto será Antígona, de Sófocles.

O “Chá com Drama” está em sua segunda edição e tem o objetivo de pesquisar e debater textos teatrais, gerando uma leitura dramática mensal à comunidade. A leitura do texto dramático e seu estudo se darão em encontros semanais, em que alunos e professores se aprofundarão no texto escolhido, pesquisando sobre o autor, o contexto e o panorama artístico da época em que o mesmo foi escrito, na forma de um “ensaio de mesa”, comum ao ambiente teatral.

Após a investigação, o grupo passará para a discussão e leitura do texto, dando forma e interpretação à obra que será apresentada no final de cada mês para a comunidade douradense. A apresentação tem o propósito de aprimorar o diálogo em cultura para a comunidade local, enfocando o vislumbre de textos teatrais e incentivo à própria leitura para a comunidade acadêmica e municipal.

De acordo com a coordenação do projeto, formada pelas professoras Ariane Guerra Barros e Júnia Cristina Pereira, do curso de Artes Cênicas da Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE), unindo cultura ao lazer, prazer e educação, a leitura dramática acrescenta conhecimento não só aos participantes, como também aos que assistem à leitura. Soma-se a is

Getúlio Gaúcho filia-se ao PSD de Itaporã e coloca seu nome como pré-candidato a vereador em 2020

O trabalhador autônomo Getúlio Ávila Jardim, conhecido popular como Getúlio Gaúcho é o mais novo filiado do Partido social Democrático (PSD) de Itaporã.

O ato de filiação aconteceu na segunda-feira com a presença do ex-vereador André de Moura Brandão, o Andrezão, pré-candidato do partido à prefeitura de Itaporã.

Também esteve presente o ex-presidente da Câmara Municipal, Vanilton de Melo Galdino que também se filiou ao PSD e tentará o retorno ao Poder Legislativo.

 “Getúlio Gaúcho” é uma reconhecida liderança política do município tendo presidido o Partido Trabalhista Nacional – PTN municipal e já disputou o pleito municipal como candidato a vereador em eleições passadas.

Andrezão afirmou que a filiação de Getúlio Gaúcho é mais um reforço para a chapa de vereadores do PSD. “Contamos com a força política e a liderança que Getúlio que nasceu e foi criado em Itaporã”, disse o pré-candidato a prefeito.

“Sob bênçãos” e oração, PSD intensifica pré-campanha e inicia reuniões que subsidiarão plano de governo em Itaporã

Na noite deste sábado (22), o Partido Social Democrático – PSD, estartou as reuniões do programa “Idealizando juntos, a Itaporã  dos nossos sonhos”, o programa foi anunciado recentemente pelo pré-candidato  à prefeito Andrézão e seguirá um cronograma de reuniões e visitas em todo o município.

A primeira reunião do programa, ocorreu no distrito de Montese, realizada na residência do presidente da Associação Comunitária do Distrito, o senhor Vilson Gomes de Carvalho, que também é pré-candidato a vereador pelo PSD, o encontro contou com a participação de dezenas de pessoas.

A imagem pode conter: 3 pessoas, incluindo Andrézão Moura Brandão, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Com intuito de ouvir a população para a construção de um plano de governo efetivo a ser apresentado pelo partido na campanha eleitoral deste ano, o PSD ja começa a se mostrar como um diferencial na política local, fazendo a política como ela realmente deve ser feita, ou seja, junto ao povo.

Como um jovem expoente da política itaporanense, Andrézão vai a campo e já começa a mostrar que não está para brincadeira, e que realmente está disposto e pronto para enfrentar a missão de ser prefeito de Itaporã, aonde o jovem político já vem convocando a população para o debate  de ideias e para que todos possam opinar, no intuito de montar um projeto político de sucesso.

“Estou aqui para ouvir os anseios e clamores de nosso povo, precisamos montar um plano de ação efetivo, que realmente atenda às expectativas das pessoas, as políticas públicas devem ser efetivas, mais para isso devemos construir um projeto sólido, que emane do povo, que é quem deve ser o verdadeiro beneficiado pela administração pública”, disse Andrézão.

Durante a reunião Andrézão e o projeto político do PSD, foram abençoados em uma oração, pedindo por sabedoria e proteção, para que o jovem político tenha discernimento e forças para os enfrentamentos vindouros. A reunião teve desfecho positivo, com a participação maciça dos presentes.

 

Terminal de passageiros do Aeroporto Regional de Dourados recebe melhorias

Um problema que há tempos incomodava os usuários do aeroporto de Dourados está sendo resolvido. Todo o telhado do prédio que abriga o terminal de passageiro está sendo trocado, decretando o fim das infiltrações que aconteciam todos os dias de chuva.

A empresa vencedora da licitação já está trabalhando e as antigas telhas de zinco serão trocadas por novas, tipo ‘sanduiche’, que além da proteção natural contra a chuva, garante também a estabilização térmica no interior do prédio.

“Essa era uma antiga reinvindicação. Toda vez que chovia era um verdadeiro tormento com as goteiras em diversos pontos do saguão e das salas que aqui existem. Agora já podemos olhar esse problema como parte do passado”, festejou o diretor presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Carlos Fábio Selhorst dos Santos, ao vistoriar os serviços. O diretor disse também que, atendendo a uma determinação da prefeita Délia Razuk, além da troca das telhas “também vamos recuperar o forro de gesso, que está prejudicado em diversos pontos, por conta das infiltrações que ocorriam”.

A previsão é que o término das obras internas e externas aconteça em meados do mês de março.

Encontro da Direita de Dourados e região será no dia 25 de Abril com Clube de Tiro C-Ted

O I Encontro da Direita de Dourados e Região será realizado no dia 25 de abril (sábado), no C-Ted (Clube de Tiro de Dourados), com credenciamento a partir das 13 horas e início às 14 horas.

O evento contará com palestra ao vivo por videoconferência do filósofo e professor Olavo de Carvalho, diretamente da Virgínia, nos Estados Unidos, bem como palestra presencial da deputada estadual Ana Caroline Campagnolo do PSL/SC, autora do livro “Feminismo: Perversão e Subversão”.

Resultado de imagem para Ana Caroline Campagnolo

Olavo de Carvalho é filósofo e escritor com mais de vinte livros publicados, além de centenas de artigos e cursos ministrados dentro e fora do país, sendo considerado por intelectuais dos mais diversos matizes (Jorge Amado, Roberto Campos, Herberto Sales, Bruno Tolentino etc) como um dos mais originais e audaciosos pensadores brasileiros. Além de seu trabalho intelectual, Olavo de Carvalho ficou amplamente no conhecido no Brasil após os protestos de junho de 2013, surgindo como o maior influenciador e responsável direto pela ascensão do novo movimento conservador brasileiro.

Ana Caroline Campagnolo, por sua vez, foi uma das deputadas estaduais mais votadas da história de Santa Catarina. Autora do livro “Feminismo: Perversão e Subversão”, ganhou projeção pública após uma onda de perseguições que sofrera enquanto aluna do curso de mestrado em História da Universidade Federal de Santa Catarina.

Além destes, estão em pré-agenda a participação da senadora Soraya Thronicke (PSL/MS), deputado federal Loester Trutis (PSL/MS) e deputado estadual Capitão Contar (PSL/MS).

O valor de entrada é de apenas R$ 30,00, com coffe break e um amplo e otimizado espaço para eventos.

Interessados em participar entrar em contato com os organizadores, por meio de um dos seguintes números:
(67) 99971-3790 C-TED
(67) 99162-0658 Anderson
(67) 98172-9057 Pablo
(67) 99668-7513 Thiago
(67) 98149-1507 Vlailton
Ou pela página do Facebook “UFGD Conservadora”.

O Clube de Tiro de Dourados (C-Ted) fica localizado na Rua Mato Grosso, 1595.

Resultado de imagem para olavo de carvalho

 

Resíduo agrícola transformado em produto químico de alto valor

Elton Alisson | Agência FAPESP – A biomassa de resíduos agrícolas, como o bagaço da cana ou a palha do trigo, pode dar origem a produtos químicos finos de alto valor que servem de insumo para a fabricação de cosméticos, alimentos, fármacos e diversos outros produtos. Esses compostos de origem vegetal têm potencial para substituir parte do que é produzido hoje pela indústria petroquímica, mas, para que isso aconteça, é preciso desenvolver tecnologias competitivas para sua obtenção.

Um grupo de pesquisadores do Brasil e do Reino Unido avançou nessa direção ao criar uma rota biotecnológica simplificada para transformar tanto o bagaço da cana como a palha do trigo em compostos com aplicação industrial, entre eles o coniferol, cujo preço por grama pode chegar a mais de € 300 (R$ 1.400 aproximadamente). Agora, os cientistas buscam parceiros interessados em tornar a tecnologia viável comercialmente.

A metodologia, desenvolvida com apoio da FAPESP, no âmbito do Programa Pesquisa em Bionergia (BIOEN), foi descrita Green Chemistry.

O trabalho teve a participação de pesquisadores das universidades de Sorocaba (Uniso) e Estadual de Campinas (Unicamp), além das britânicas University of Manchester e University of Warwick.

“Conseguimos desenvolver uma rota biocatalítica por meio da qual é possível produzir aldeídos, como o coniferol, e ácidos aromáticos a partir da biomassa de resíduos agrícolas”, disse Fábio Márcio Squina, professor da Uniso e coordenador do projeto.

O coniferol é usado para sintetizar vários produtos químicos de custo elevado, como o pinoresinol – um agente hipoglicêmico – e a sesamina, que possui propriedades anti-hipertensivas e contribui para diminuir os níveis de colesterol. Além disso, é um precursor de aromas florais. Por isso, tem potencial para ser usado como material de partida para o desenvolvimento de fragrâncias pela indústria de perfumaria e cosméticos.

Na indústria petroquímica, o coniferol é obtido por processos de síntese química que envolvem rotas complexas ou baseadas no uso de reagentes perigosos, como o boroidreto de sódio, além de outros produtos tóxicos, metais de transição ou formulações complexas de catalisadores – substâncias que aceleram a velocidade de reações químicas.

Com o objetivo de desenvolver um processo mais simples e com menos impacto ambiental, os pesquisadores desenvolveram e aplicaram biocatalisadores diretamente nos resíduos agrícolas. Com isso, conseguiram liberar ácido ferúlico da biomassa lignocelulósica e convertê-lo diretamente em coniferol.

“Por meio de uma cascata de três enzimas catalisadoras desenvolvida nos últimos anos, que também têm aplicações para produção de biocombustíveis, conseguimos produzir de forma simplificada o coniferol com até 97% de rendimento de conversão”, afirmou Squina.

Combinação de enzimas

Uma das enzimas catalisadoras usadas no novo processo é uma feruloil esterase (XynZ). Produzida por uma bactéria do gênero Clostridium, a proteína caracterizada pelos pesquisadores brasileiros tem a capacidade de remover da biomassa vegetal o ácido ferúlico – composto aromático que representa cerca de 2% da biomassa lignocelulósica.

Já outra enzima, denominada aldoketo redutase (AKR), produzida pelo cupim de subterrâneo (Coptotermes gestroi) e descoberta pelos cientistas brasileiros, é capaz de catalisar a produção do coniferol. Porém, para produzir o composto a partir do ácido ferúlico proveniente da lignocelulose era necessária uma enzima ácido carboxílico redutase (CAR).

Durante estágio na University of Manchester, realizado com apoio da FAPESP durante o doutorado, Robson Tramontina testou diferentes combinações da AKRs com CARs.

Os resultados indicaram que a melhor combinação era com uma CAR proveniente de uma espécie de bactéria encontrada no solo, a Nocardia iowensis, descrita pelos cientistas ingleses.

Após chegar à combinação ideal, foi desenvolvida uma cepa da bactéria Escherichia coli capaz de produzir os genes recombinantes provenientes do cupim do subterrâneo e da Nocardia iowensis.

Em contato com um material lignocelulósico, como a biomassa de bagaço da cana ou a palha de trigo, a bactéria, juntamente com a enzima feruloil esterase, desencadeia uma cascata de reações químicas que levam à produção de coniferol.

“Essa nova rota permite obter não só o coniferol, mas outros aldeídos e álcoois aromáticos de alto valor, que também têm aplicações em diversos setores industriais”, afirmou Squina.

Novas parcerias

Os pesquisadores trabalham, agora, na intensificação do processo e em estudos de viabilidade econômica.

Os cálculos preliminares indicam que a nova rota biotecnológica permite a valorização dos resíduos da cana e da palha de trigo em até 5 mil vezes, bem como em até 75 vezes o preço do ácido ferúlico, ao transformá-los em coniferol.

“Estamos procurando parceiros industriais interessados em viabilizar a tecnologia e, eventualmente, aprimorá-la para outras matérias-primas ou para produzir outros compostos de interesse comercial”, disse Squina.

O artigo Consolidated production of coniferol and other high-value aromatic alcohols directly from lignocellulosic biomass (DOI: 10.1039/C9GC02359C), de Robson Tramontina, James L. Galman, Fabio Parmeggiani, Sasha R. Derrington, Timothy D. H. Bugg, Nicholas J. Turner, Fabio M. Squina e Neil Dixon, pode ser lido em https://pubs.rsc.org/en/Content/ArticleLanding/2019/GC/C9GC02359C#!divAbstract.

Tecnologia transforma resíduo agrícola em produto químico de alto valor

Pesquisadores brasileiros e britânicos desenvolvem rota simplificada para obter compostos com aplicação industrial, como o coniferol, a partir do bagaço da cana e da palha do trigo (foto: divulgação)

VINDIMA: Tradição, ciência e cultura potencializam turismo uruguaio e movimentam economia rural

Eventos para desfrutar da Vindima uruguaia

Esse mês, fevereiro, começa a época da colheita das uvas no Uruguai, mais conhecida como “Vendimia” ou VINDIMA. Nesse período o país se enche de atrações e comemorações à uma das etapas finais na produção do vinho. É aí, que acontece a etapa mais importante da vitivinicultura em várias localidades do país, com duração até o meados de março, que pode ser vivenciada pelos turistas em diversos estabelecimentos. Essa ciência é celebrada, compartilhada e exibida com muito orgulho nas festas, degustações e “asados” tradicionais.

Cada estabelecimento escolhe um dia como partida da temporada – os frutos são coletados no ponto perfeito da maturação e dão vida a inéditos sabores da bebida. Com análise química e degustação do fruto, as uvas são coletadas e somente quando a proporção entre açúcares e ácidos no grão estão em níveis ótimos é que vão para a vinificação.

É na VINDIMA o princípio do que virá a ser o vinho da nova safra, nela percebe-se o potencial do trabalho desenvolvido durante o ano desde a poda. A VINDIMA uruguaia é reconhecida mundialmente, e a quantidade de turistas vem crescendo anualmente nesse período. “Agora em fevereiro, já estamos com 80% da pousada ocupada, em sua grande maioria hospedes do Brasil, que adoram essas experiencias. A quantidade de visitantes dobra em épocas como essa”, diz Francisco Lorente – gerente de desenvolvimento da Vinícola Campo Tinto, localizada em Carmelo.

Percebendo o crescimento e a democratização desse universo, os proprietários passaram a divulgar mais sobre seus produtos e a compartilhar processos com seu público em datas importantes: a Poda em julho, Dia internacional do Enoturismo em novembro e a Vindima em fevereiro e março, onde dezenas de vinícolas convidam os turistas a participarem da retirada do fruto, degustação do vinho, harmonização e pisa. Diversão e aprendizado garantidos.

DOIS EVENTOS PARA CURTIR:

  • Bodega Garzón – Dia 7 de março.
    • Atividade que inclui colheita, recepção de uvas, passeio pela vinícola e jantar do renomado chef Francis Mallmann na “Plaza de Pueblo Garzón”.
    • Colheita e conversa sobre a vinha com vinicultor. Recepção de uvas no pátio de recepção da Bodega Garzón e passeio pelas instalações com o enólogo. Jantar na Plaza de Pueblo Garzón com nosso Chef Embaixador Francis Mallmann e seu cardápio de fogueiras. Venda de produtos na Boutique Village.
    • Lugar: Ruta 9 km. 175, Garzón, Maldonado. Horário 18 hs.
    • Contato: +598 4224 4040 reservas@experienciasgarzon.com
    • https://bodegagarzon.com/es/turismo-experiencias-garzon/
  • Bodega Campo Tinto Carmelo – Do dia 10 de fevereiro até 6 de março.
  • O visitante poderá conhecer a Bodega e aprender tudo sobre o processo do vinho por meio de conversas diretas com os enólogos da vinícola. Após conhecer a bodega participarão do processo de colheita, para que possam sentir como funciona.
  • Nas noites do dia 15 até 6 de março, os enófilos poderão participar de um menu especial comporto de entrada, prato principal, sobremesa e degustação de vinhos Campo Tinto.
  • Reservas pelo e-mail: info@campotinto.com ou no telefone +598 4542-7744.
  • https://posadacampotinto.com/pr/

DOURADOS: Délia Razuk convoca novos aprovados em concurso

Após minucioso estudo e diante da necessidade de reestruturar a máquina pública, a prefeita Délia Razuk determinou a convocação de novos profissionais aprovados no último concurso público para início imediato nas suas funções. O edital de convocação está sendo publicado na edição desta terça-feira (18) do Diário Oficial do Município.

Estão sendo chamados profissionais para praticamente todas as secretarias. Entre os convocados, estão agentes comunitários de saúde, assistentes sociais, engenheiros, técnicos administrativos, fisioterapeuta, arquivista, biólogo, geógrafo, enfermeiro e professores.

Desde que assumiu o executivo municipal, a prefeita Délia Razuk convocou para a posse 1.693 servidores. Só em 2020 já foram chamados 45 aprovados.

A secretária de Administração Elaine Boschetti Trota explica que mesmo com a necessidade de cumprimento da Lei 310, que promoveu avanços na carreira de servidores, a gestão também investiu no serviço público, por isso não se limitou a convocar apenas as quantidades estabelecidas em edital. Lembra ainda que se prorrogou o concurso para que os candidatos que se inscreveram, estudaram e estão aguardando atuar no serviço público tivessem oportunidade de serem chamados.

“Somente após 10 anos foi realizado um concurso geral, por isso a prefeita procura lotar em todas as secretarias, servidores efetivos”, diz a secretária.

Scroll Up