Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
Sem Bruno Araújo, Temer deve lotear ministério para atender Centrão
Após o pedido de demissão de Bruno Araújo (PSDB) do Ministério das Cidades Temer deverá usar a cobiçada pasta para atender antigo pleito de partidos que integram o Centrão – PP, PR, PSD, PTB, Pros, PSC, SD, PRB, PEN, PTN, PHS e PSL.

 



 



Reprodução da Internet

  

Agora, o desafio será encontrar um nome de consenso entre as legendas para o comando da pasta, além da distribuição dos principais cargos.



A “reforma” ministerial vem sendo cobrada de Temer desde a votação da primeira denúncia contra o peemedebista por corrupção passiva, quando parlamentares do Centrão passaram a cobrar de Temer a redistribuição dos cargos dos “infiéis tucanos”, que votaram pela admissibilidade do processo contra o presidente.



De acordo com nota do Palácio do Planalto sobre a demissão de Araújo, “o presidente dará início agora a uma reforma ministerial que estará concluída até meados de dezembro”, na expectativa de angariar apoio necessário para aprovar alguma alteração nas regras previdenciárias.



Para que a PEC 287/16 seja aprovada, Temer precisará do apoio de, no mínimo, 308 deputados na votação em Plenário.








 


 Do Portal Vermelho, com agências

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Fica claro pelos noticiários que a violência no Brasil aumentou muito de um ano para cá. Os fatores desencadeantes que de certa forma colaboram com esse quadro são o desemprego, a corrupção generalizada e endêmica dos governantes...
Publicidade
Foto Materia
Em breve, começa o período para preenchimento das Declarações de Imposto de Renda, que este ano tem como tempo determinado para envio de 2 de março até 28 de abril. Para aqueles que declaram logo no começo do prazo estipulado, há algumas vantagens, dentre elas a de receber a restituição mais cedo.
Publicidade