Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
Programas habitacionais garantem mais de mil novos imóveis sociais em Dourados
,...


 Prefeita Délia Razuk diz que o aporte financeiro da prefeitura nesses projetos é fundamental -



 



O município de Dourados conta atualmente com mais de mil novos imóveis para atender famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social e, devidamente inscritas no cadastro da Agehab (Agência Municipal de Habitação e Interesse Social) da prefeitura.



São imóveis em diversas fases e modalidades, como casas, apartamentos e os chamados lotes urbanizados e humanizados, tanto em fase de conclusão ou de implantação.



A prefeita Délia Razuk esteve durante a semana visitando alguns destes projetos, entre eles o loteamento social Campina Verde, localizado na região do Jardim Bonanza.



Ali são 352 casas custeadas pelo FDS (Fundo de Desenvolvimento Social), por meio da Caixa Econômica Federal. A prefeitura fez a drenagem externa e formalizou convênio para garantir o término da infraestrutura.



Délia visitou também um dos locais onde serão implantados os lotes urbanizados, uma parceria como Governo do Estado e Governo Federal, que vai garantir 232 imóveis em Dourados. São 38 lotes no Residencial Harrison Figueiredo, 74 no Jardim Ibirapuera e mais 120 no Esplanada.



O programa é implantado pela primeira vez no município e trata-se de um loteamento onde o contemplado vai receber o terreno e a casa iniciada (fundação, contrapiso, primeira fiada de tijolos, fossa e sumidouro). Cada imóvel terá 42,5 metros quadrados.



Outro projeto, retomado pela prefeitura recentemente, é o Residencial Honório Almirão (antigo Estrela Guassu). São 200 casas de alvenaria em alto padrão de qualidade, como informou o diretor da Agehab de Dourados, Sérgio Henrique Martins Araújo. Nesse projeto a doação do imóvel e a terraplanagem são de responsabilidade da prefeitura.



Além disso, a prefeita Délia Razuk entregou o Residencial Ildefonso Pedroso. São 512 apartamentos, onde as famílias contempladas já usufruem do benefício. Junto ao conjunto de moradias já existe um Ceim (Centro de Educação Infantil Municipal), que deve entrar em funcionamento neste segundo semestre, e uma unidade de saúde.



Só nestes loteamentos são 1.296 imóveis para atender famílias que enfrentam dificuldades na área de moradia.



Agora, mais recentemente, a gestão da prefeita Délia Razuk teve aprovado pela Câmara o Programa Lote Humanizado, queprevê a doação de terrenos à população com renda familiar de até cinco salários mínimos.



As casas deverão ser construídas pelos beneficiados com recursos próprios, em um prazo de até 24 meses após a assinatura da autorização. Os beneficiados não poderão possuir como propriedade outro imóvel urbano ou rural, sendo que as propriedades serão dadas às famílias em situação de vulnerabilidade social.



A prefeitura já escolheu a primeira área e dá início ao processo de legalização. É um imóvel dentro de outro loteamento o que, segundo relatou a prefeita Délia Razuk, é de grande importância, porque as pessoas não ficarão isoladas, mas sim inseridas na comunidade. “Desta forma, aos poucos vamos resgatando a cidadania, proporcionando dignidade e promovendo a redução do déficit habitacional em nosso município”, finalizou Délia.


Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Poderia começar este artigo listando um bom número de companhias que eram líderes em seus segmentos de atuação, mas por não acompanharem as expectativas e mudanças da sociedade, simplesmente deixaram de existir. Afinal, de música e filmes, por exemplo, as pessoas sempre vão gostar.
Publicidade
Foto Materia
O Brasil passa por grandes problemas políticos, econômicos e sociais, como nunca se viu em toda sua história.
Publicidade