Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
Dia 6 de dezembro marca a data da “estabilidade jurídica e política” em Dourados e 14 meses depois da eleição de 2016 a administração de Délia deve reagir
A quarta-feira, 6 de dezembro marca definitivamente o fim da disputa eleitoral pela Prefeitura de Dourados. Para o vice-presidente do Instituto dos Advogados de Dourados (IAD), Wander Medeiros a extinção do processo que pedia a cassação da candidatura da prefeita Délia Razuk, eleita de forma cristalina pela vontade popular, representa a “vitória e paz para a cidade”. Na opinião de Wander a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE) decreta a “estabilidade jurídica e política”.

Nicanor Coelho, Editor-Chefe do www.midiaflex.com.br


===============================================


 


A quarta-feira, 6 de dezembro marca definitivamente o fim da disputa eleitoral pela Prefeitura de Dourados.  Para o vice-presidente do Instituto dos Advogados de Dourados (IAD), Wander Medeiros a extinção do processo que pedia a cassação da candidatura da prefeita Délia Razuk, eleita de forma cristalina pela vontade popular, representa a “vitória e paz para a cidade”. 


Na opinião de Wander a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE) decreta a “estabilidade jurídica e política”.



O TRE por cinco votos a um manteve a decisão em primeira instância da extinção do processo movido pelo deputado federal Geraldo Resende, derrotado por Délia.  Com esta decisão definitivamente o palanque eleitoral de 2016 é desmontado e quem perdeu aceita que perdeu e quem ganhou de terão segurança jurídica para governar.


“O tribunal confirmou a extinção do processo, ele se encerra por aqui”, disse o professor Wander Medeiros ao lembrar que a primeira decisão favorável a atual prefeita ocorreu em junho passado, porém, a coligação de Resende recorreu da medida. 


Wander Medeiros, advogado


Conforme Medeiros disse ao www.douradosnews.com.br a alegação era de que a candidatura vencedora havia recebido recursos para a campanha de forma irregular, por parte de pessoa jurídica, o que é proibido por lei.  No mesmo DouradosNews, o advogado afirmou que para sustentar a denúncia, a coligação derrotada nas urnas afirmou que a empresa Cipams – Comércio e Armazenagem de Produtos Alimentícios de Mato Grosso do Sul vendeu equipamentos e logo depois, realizou o crédito à chapa.


Délia Razuk foi eleita com 43.252 votos tendo Geraldo Resende (PSDB) como segundo colocado com 40.149, seguido por Renato Câmara (PMDB), com 20.708, Ênio Ribeiro (PSOL) somou 2.445 votos e Wanderlei carneiro (PP), teve apenas 2.065 sufrágios.


UMA NOVA FASE DO GOVERNO DÉLIA


Com esta sentença a prefeita Délia encerra o seu primeiro ano de mandato preparada para anunciar na primeira semana de janeiro a sua primeira grande reforma administrativa e a apresentação de um pacote de obras e ações para turbinar o seu mandato e dizer ao povo “a que veio”.


Nos últimos vinte dias a prefeita inaugurou uma fase de boas notícias para Dourados a começar pelo lançamento da Ferroeste uma ferrovia ligando Dourados a Paranaguá (PR). Apesar de ser um sonho distante e aparentemente utópico trouxe novas esperanças para empresários e para a população.


Na sequência Délia anunciou o resgate por meio judicial de R$ 2,5 milhões que estava travado no Ministério da Justiça. Outra novidade foi o anuncio de um investimento privado no valor de R$ 200 milhões por para da Cooperativa Alfa.


Esta semana Délia reuniu-se com diretoras da COAMO, a maior cooperativa da América Latina e confirmou a implantação de uma planta indústria com investimentos de quase R$ 1 bilhão que vai gerar mais de dois mil empregos diretos.


A prefeita conseguiu em apenas duas semanas arrecadar mais de R$ 1,5 milhão de impostos através do programa REFIS e com isso conseguiu recursos para ajudar na composição dos recursos para pagar o décimo terceiro salário dentro do prazo.


Com tudo isso a prefeita não pode mais, daqui para frente, reclamar de crise. Significa que Délia não pode daqui para frente reclamar de crise, deve cumprir o seu plano de metas incluído no seu Plano 22, apresentado durante a campanha eleitoral.



E se o contribuinte está pagando impostos atrasados e novos investimentos estão aportando em Dourados, são sinais evidentes que a administração municipal tem credibilidade e pode, com certeza, reverter os pontos negativos nas pesquisas de opinião pública.


 

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
Tempos duros, estes. Além do permanente e sistemático ataque aos direitos dos trabalhadores, agora a moda é o ataque ao conhecimento. Depois da arte, dos museus, a ofensiva atual é contra a universidade pública.
Publicidade
Foto Materia
Continuariam com foro especial apenas o presidente e o vice-presidente da República, o chefe do Judiciário, e os presidentes da Câmara e do Senado
Publicidade