Publicidade
MidiaFlex
Publicidade
“Terrível doença” ataca douradenses e prejudica o crescimento da cidade
Surto de antiga doença volta com força prejudicando o crescimento da cidade e diminuindo a autoestima da população douradense. É uma doença chamada “quanto pior melhor”. As pessoas que sofrem deste mal aproveitam as redes sociais para disseminar o ódio e a intransigência. Para eles não está bom. Tudo não presta. Eles não conseguem ver nada de positivo em nada.

-o-o-o-


Uma entidade filantrópica de Dourados das mais sérias que existem tem uma história um tanto quanto nebulosa. No início da década de 1970 um graduado oficial do Exército Brasileiro ao deixar a caserna para se radicar no estado do Rio de Janeiro doou uma área de cerca de 50 mil metros quadrados para esta instituição.


-o-o-o-


Quase cinquenta anos se passaram e mais de 70% da área foi vendida pelas diretorias que passaram pela instituição. O que será que foi feito com o dinheiro da venda dos pedaços “despedaçados” desta área.


-o-o-


Sabe-se que o que restou da área doada pelo Militar, está ocupado por quatorze famílias desde a década de 1960. Será que estas famílias serão despejadas. O que dirá a Justiça, no tribunal superior? A instituição continua imponente atendendo a seus propósitos a cem metros da Avenida Weimar Torres.


-o-o-o-


E por falar em organização não governamental. Outra instituição também filantrópica tem em seu histórico uma mancha mais que histórica que está vindo à tona agora. A doação para adoção de duas crianças. Uma delas ganhou os nomes dos pais adotivos nos documentos. A outra de tez azeviche ganhou um sobrenome “pereira da silva” e agora luta para entrar na partilha da herança deixada pelo pai que morreu há alguns anos.


-o-o-o-


 


Qual é o enigma da esfinge? É o mesmo de certo vereador de Dourados. Decifra-me ou te devoro!!!


-o-o-o-

Envie seu Comentário

Publicidade
Olho Magico
A emenda, incluída no orçamento de 2017, será liberada no início do ano que vem e a prefeita acredita que através de verbas como essa, muitas melhorias poderão ser implementadas, já que Dourados é referência regional também...
Publicidade
Foto Materia
O empresário Cláudio Sertão, presidente do diretório regional do Podemos, deverá sair candidato ao governo de Mato Grosso do Sul nas eleições de 2018.
Publicidade